Em sessão sobre maioridade penal, manifestantes são atacados com gás de pimenta na Câmara

A sessão da comissão especial que discutia a PEC 171 na Câmara dos Deputados, nesta tarde, teve que ser suspensa depois que dezenas de manifestantes foram expulsos das galerias, na base da violência, pela Polícia Legislativa; até mesmo deputados tiveram que ser atendidos pelo departamento médico da Casa. Manifestantes falam em “vitória” por terem impedido a votação. 

Terminou há pouco, na Câmara dos Deputados, a sessão da comissão especial que discutia a PEC 171/93, que trata da redução da maioridade penal. A discussão foi interrompida por conta da violência que se instaurou no plenário depois que a Polícia Legislativa começou a atacar manifestantes com violência física e spray de pimenta na tentativa de expulsá-los das galerias.

Os manifestantes, em sua maioria jovens, protestavam contra a proposta de reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos. Com faixas e cartazes, eles gritava palavras de ordem contra a proposta e chegaram a entrar em conflito verbal com alguns parlamentares. O presidente da comissão, André Moura (PSC-SE), então, determinou que os presentes fossem expulsos e, com a resistência, a Casa se transformou em um “cenário de guerra”, conforme descrito pelo deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

“Faltam espaços de diálogo, mas sobra violência! A sessão da comissão especial da PEC 171 acabou de se transformar num cenário de guerra e teve de ser suspensa. Após manifestação de grupos contra a redução da maioridade penal, a Polícia Legislativa usou gás de pimenta contra todos no recinto! Nosso repúdio completo à atitude da mesa, e da segurança, que jogou gás de pimenta dentro de uma sala fechada”, escreveu no seu perfil do Facebook. 

Dezenas dos jovens manifestantes, por conta dos efeitos do gás, tiveram que ser atendidos pelo departamento médico. Há relatos, inclusive, de parlamentares que precisaram do atendimento por conta do spray lançado em uma sala fechada.

Apesar das cenas de violência, os manifestantes contrários à proposta de redução da maioridade penal consideraram a atitude uma vitória, uma vez que a sessão foi suspensa e a votação teve que ser adiada.

“Juventude sai VITORIOSA e impede votação da redução da maioridade penal. Seguranças da Casa usam até spray de pimenta e truculência para afastar os movimentos sociais!!! JUVENTUDE AGUERRIDA!”, disse a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

Fonte: Revista Fórum

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: