Mulheres e seu papel nas relações entre igreja e ecologia

O IV Encontro Amerindia Argentina, realizado em agosto último, na cidade de Buenos Aires, discutiu o tema “Mulher e ecologia, novas relações na sociedade e na Igreja”. Participaram do evento mulheres e homens, sacerdotes, religiosas, jovens, movimentos populares de Posadas, Santa Fe, Rosario, Catamarca, Mar del Plata, Merlo, San Miguel, Buenos Aires e Quilmes.

periodistadigital

Isabel Íñigues, Julia Basualdo e Rosa del Valle Aráoz compartilham sua experiência enquanto mulheres nessa jornada do feminino na fé e na ecologia.

Isabel Íñigues é membro da Amerindia, professora de Teologia e assessora do Ceforbiq (Centro de Formação Bíblica Diocesana de Quilmes). Ela se diz “muito cansada”, mas ainda com “fogo no coração”, devido à presença do Espírito que ajuda na construção do novo. Sobre o encontro, ela comenta que foi enriquecedora a construção de uma reflexão teórica sobre as mulheres na sociedade e na Igreja.

Segundo Isabel, a formação de outra sociedade possível e desejável deve ser moldada em conjunto e a partir de todos os âmbitos, espaços e terrenos. “Foi gratificante sentir que podemos realizar a igualdade com dignidade e respeito mútuo pelas diferenças. Unir a base com o suporte dos intelectuais, a fé com a razão; a fé e a ciência, o popular e o acadêmico, o ecumênico e, com muita amplitude, a relação da fé com a cultura, o sociopolítico, com muita abertura da mente e do coração tecer o novo”.

Aos políticos, Isabel pede que exerçam o bem comum, que nas decisões ambientais escutem todos os envolvidos e que façam da política e da economia um serviço para a vida.

Julia Basualdo é de Posadas, Misiones, e integra a Equipe Nacional das Comunidades Eclesiais de Base. Participando, pela primeira vez, de um encontro da Amerindia, ela se diz feliz em saber que muitas pessoas compartilham a ideia de que outro mundo é possível. Enquanto mulher e cristã, Julia comenta que há um compromisso na construção de uma nova estrutura social e eclesial nas comunidades. “Anima-nos modificar nosso estilo de vida, preocupar-nos e o buscarmos o bem comum, sentindo-nos como mulheres e homens em igual dignidade”.

hijosdelatierra

Sobre o II Congresso Continental de Teologia, que será realizado em Belo Horizonte [Estado de Minas Gerais, Brasil], com o tema “Igreja que caminha com o espírito e a partir dos pobres”, Julia conta que a ideia é continuar a mobilização em torno de um novo momento eclesial, que compreende uma reforma inadiável da Igreja, e uma necessidade de aprofundar raízes, conteúdos e sujeitos.

Rosa del Valle Aráoz vive em Catamarca, é animadora de comunidades eclesiais de base e participa da organização socioambiental coletivo Sumaj Kawsay (que em idioma quéchua significa Bem Viver, Bem Con-viver). Ela espera que os políticos também assumam a busca do bem comum e que reconheçam os direitos dos Povos Originários, historicamente massacrados e hoje confinados a territórios explorados pelo agronegócio e pela mineração.

“Sinto que de uma vez por todas devemos começar a exercer a função política a partir de uma postura da ecologia integral”, defende Rosa. Para ela, a construção do bem comum deve ser feita desde as pequenas comunidades, nas organizações e nas famílias, empreendendo caminhos de respeito mútuo, superando o machismo, autoritarismo e a degradação da Mãe Terra. “Somente assim, desde a base, poderemos gerar uma outra sociedade, possível e necessária, que dá luz a homens e mulheres capazes de assumir uma tarefa política sem denegri-la, sem convertê-la em mercadoria que se vende pelo melhor lance”.

Fonte: Adital 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: