Plataforma digital apoiará planejamento pedagógico de educadores brasileiros

Já está no ar a nova plataforma Devolutivas Pedagógicas voltada para o planejamento pedagógico dos professores da Educação Básica brasileira. A inciativa foi desenvolvida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com a Associação Brasileira de Avaliação Educacional (Abave) e o movimento Todos Pela Educação (TPE). Além disso, contou com o apoio da Fundação Lemann, do Instituto Unibanco e do Itaú BBA.

No site, professores e gestores têm acesso a itens da Prova Brasil/Saeb acompanhados de comentários pedagógicos das respectivas estatísticas de aplicação. É possível saber, por exemplo, qual foi a porcentagem de alunos que respondeu corretamente a uma questão. Os dados oferecidos permitem entender mais claramente o significado da escala e o que os alunos sabem e são capazes de fazer quando posicionados em determinado nível.

Outra funcionalidade da plataforma é possibilitar a comparação dos resultados da Prova Brasil entre escolas e localidades. Com as informações estatísticas, é possível contextualizar indicadores como o de nível socioeconômico, permitindo uma melhor compreensão dos fatores que influenciam o desempenho dos alunos nas áreas e anos avaliados.

É a primeira vez que os educadores vão ter acesso aos resultados da Prova Brasil de maneira dinâmica e integrada, com dados numéricos e análises pedagógicas.

Processo de desenvolvimento

Para viabilizar a plataforma, o Inep contou com apoio técnico da Abave e mobilizou uma equipe de 24 especialistas das duas disciplinas (Língua Portuguesa e Matemática), além de servidores do próprio instituto, que coordenaram a produção dos comentários pedagógicos.

De acordo com Camila Pereira, diretora de projetos da Fundação Lemann, a parceria da organização com o Inep vem de longa data e tem como foco o apoio à disseminação de dados educacionais. “As informações coletadas e analisadas pelo Inep, por meio dos exames nacionais e do Censo Escolar, são de extrema relevância para a educação brasileira. De posse dessas evidências, secretários municipais e estaduais de educação, diretores de escolas, professores, pesquisadores e todos os que trabalham com educação pública no Brasil podem traçar diagnósticos mais precisos, investigar o que vai bem e o que precisa melhorar em cada rede e, com isso, tomar decisões e realizar ações muito mais efetivas”.

Para Camila, essa iniciativa democratiza a informação, tornando os dados disponíveis, acessíveis, fáceis de consultar e aplicar. “Tudo isso não seria viável não fosse os diversos parceiros envolvidos nesse esforço. Além do apoio financeiro para o projeto, a Lemann e as outras organizações realizaram estudos que apoiaram o desenvolvimento da plataforma (benchmark internacional, por exemplo) e realizaram grupos focais com professores para testar a usabilidade da mesma”.

Sobre a prova Brasil/Saeb

A Prova Brasil – A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc) é uma avaliação censitária envolvendo os alunos da 4ª série (5º ano) e 8ª série (9º ano) do Ensino Fundamental das escolas públicas das redes municipais, estaduais e federal. O objetivo é avaliar a qualidade do ensino ministrado em escolas públicas que possuem, no mínimo, 20 alunos matriculados nas séries/anos avaliados, sendo os resultados disponibilizados por escola e por ente federativo.

A Prova Brasil integra o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e tem como principal objetivo avaliar a Educação Básica brasileira e contribuir para a melhoria de sua qualidade e para a universalização do acesso à escola, oferecendo subsídios concretos para a formulação, reformulação e o monitoramento das políticas públicas. Além disso, procura oferecer dados e indicadores que possibilitem maior compreensão dos fatores que influenciam o desempenho dos alunos nas áreas e anos avaliados.

“Muito mais do que um simples instrumento de monitoramento, as avaliações como a Prova Brasil podem ser um recurso pedagógico, que realmente apoia o dia a dia das escolas e professores. A expectativa é que a plataforma ajude cada vez mais os educadores a se apropriarem e aproveitarem esse rico recurso”, analisa a diretora de projetos da Fundação Lemann.

Fonte: Gife 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: