Lançado observatório para fiscalizar aplicação de recursos públicos em São Paulo

Por Ana Clara Jovino da Adital.

Com o objetivo de monitorar e fiscalizar a aplicação dos recursos públicos começa a atuar, neste mês de dezembro, o Observatório Social de São Paulo. Foram dois anos de preparação, de encontros e discussões para ser decidido o melhor modelo a ser implantado.

Existem 150 observatórios sociais em todo o país, coordenados e orientados pela organização Observatório Social do Brasil. No último dia 10 de novembro, foi realizado o “Fórum Observatório Social da Cidade de São Paulo – Eu quero mudar o Brasil”, do qual participaram entidades da sociedade civil, empresários, profissionais da contabilidade e cidadãos interessados em monitorarem as políticas públicas. Na ocasião, Ney de Nóbrega Ribas, vice-presidente para Assuntos de Controle e Defesa Social, Roni Enara, diretora executiva, e o auditor fiscal Paulo Abrahão, coordenador geral do FOBSampa, o auditor fiscal Paulo Abrahão falaram sobre as experiências com outros observatórios, que já auxiliaram na economia de R$ 1 bilhão dos cofres públicos, nos últimos três anos.

Segundo o jornalista e mobilizador social Thiago Ermano, serão oferecidos treinamentos para que as pessoas tenham a capacidade de fiscalizarem, por meio de licitações, se o dinheiro público está sendo bem aplicado; se o que foi comprado com o dinheiro dos paulistanos está sendo realmente entregue. “É uma ferramenta anticorrupção, uma fiscalização cidadã, a ideia é impedir ações de corruptos”.

O Observatório Social de São Paulo vai atuar na fiscalização dos Programas de Governo do Município de São Paulo, monitorando as políticas públicas, o planejamento, execução e avaliação delas, para prevenir e evitar o mau uso do dinheiro público. “O Brasil tem ótimas políticas públicas, mas não são fiscalizadas”, afirma Ermano.

O lançamento do OSB-SP é do FOBSampa – Fórum do Observatório Social de São Paulo, cujas ações reúnem há dois anos cidadãos para discutir as melhores práticas à fiscalização dos recursos públicos da cidade, em parceria com a Rede Observatório Social do Brasil (OSB), que congrega 100 observatórios e grupos de trabalho em 19 Estados. om ações de prevenção à corrupção e educação fiscal de cidadãos comuns e de funcionários públicos municipais, a rede de observatórios já economizou mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos de 50 cidades brasileiras, nos últimos três anos.

A partir de julho de 2016, a previsão é que o observatório já esteja funcionando formalmente. Quando equipes que receberam os treinamentos serão divididas entre as 32 Subprefeituras de São Paulo, para realizarem as fiscalizações.

Conheça o Observatório: http://www.ossp.net.br/.

Os Observatórios Sociais são organizações suprapartidárias, mantidas pela sociedade civil, que conscientizam os cidadãos, por meio de ações de participação e controle social, além de monitorar a gestão dos recursos públicos.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: