Justiça Restaurativa evita judicialização das juventudes

O projeto de reportagem da Adital, ‘Esticadores de Horizontes’, trouxe na sexta-feira, 28 de abril, a repercussão junto ao poder público e à especialista sobre o tema da Justiça Juvenil Restaurativa, com foco na mediação de conflitos nas escolas. Tendo como base experiências concretas em Fortaleza, como a TDH apresentada na semana passada, a reportagem procede agora as escutas com o objetivo de saber como as políticas que envolvem a justiça restaurativa vêm sendo geridas e como podem impactar na redução da exclusão social e da violência que envolvem os jovens.

Veja as reportagens:

Mediação: Quando a conversa substitui o castigo

Somos todos responsáveis

Para além dos muros da escola

Justiça Juvenil Restaurativa: um convite a (re)conhecer o outro

Fonte: Adital 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: